Obras da carne: FEITIÇARIAS

No dicionário da língua portuguesa, feitiçaria é bruxaria; encantamento; magia; mandinga.
A palavra grega usada no texto é “pharmakeia”, alusão ao uso de drogas de qualquer tipo (boas ou venenosas). Visto que as feiticeiras e bruxas usavam drogas em seus ritos, essa palavra veio a designar a prática de feitiçaria, da mágica, das bruxarias e de todas as formas de encantamento.
Se observarmos bem, a palavra esta no plural, o que nos leva a entender as várias formas de feitiçaria, mágica, encantamento e adivinhações existentes.
A feitiçaria é uma obra da carne, que pode ser percebida em todas as culturas e povos do mundo. O texto de Gálatas traz a palavra no plural ‘feitiçarias’, para designar que existem vários tipos e níveis de práticas feiticeiras. Mas o que é feitiçaria? A base de uma feitiçaria é o desejo mal e uma tentativa de manipular espiritualmente as pessoas. Por exemplo, quando alguém faz algum feitiço para conquistar outra pessoa, ou para ficar rico, etc.
Ente os povos antigos como os egípcios, babilônios e cananeus era comum a prática de feitiçaria. A feitiçaria no Antigo Testamento era castigada com pena de morte (Êxodo 22.18; Levítico 20.27).
A feitiçaria nas igrejas evangélicas:
A epístola aos Gálatas tinha como alvo os cristãos daquele local e, obviamente, os cristãos de hoje; ou seja, esta carta não tem como objetivo principal as pessoas não crentes e sim os cristãos.
Partindo deste raciocínio podemos compreender mais o sentido do alerta desta epístola: Quando Deus adverte a igreja sobre a feitiçaria, esta advertência abrange todas as formas desta prática ainda que estejam “camufladas” de desculpas e “boas” intenções.
Exemplos:
Quando uma igreja manda os seus membros usarem uma fita vermelha no braço para espantar o “olho gordo”, ela esta praticando uma forma de feitiçaria (a fita funciona como um patuá).
Quando os membros da igreja são induzidos a passar por cima de um caminho de sal grosso, ela está praticando feitiçaria.
O que dizer das rosas vermelhas, óleos de Israel, óleos da alegria, sabonetes de mirra que espantam o “olho grande” e outros tipos de mandingas?
O que diremos sobre as regressões, receitas de quebra de maldições, sete sexta – feiras da prosperidade, sessões de descarrego, etc…
Aqueles que praticam tais coisas alegam estar chamando a atenção do povo; entretanto a Bíblia não dá respaldo para nenhuma destas práticas!
Hoje vemos crentes buscando nos “profetas” a direção para suas vidas ao invés de procurarem o que Deus fala na sua palavra!
Não podemos esquecer que todo fundado r de seita alega ter tido uma suposta revelação, ou ter visto algum anjo ou coisa parecida.
A feitiçaria é uma obra da carne que por várias vezes pode ser percebida na vida de alguns que dizem ser cristão e, o que é pior, pode ser vista em muitas igrejas como parte do seu corpo litúrgico e doutrinário e, portanto, devemos rejeitar tais práticas,

Comentários

%d blogueiros gostam disto: